Malévola (Maleficent, 2014)

By 15:41 ,


Todo mundo conhece a história da Bela Adormecida: uma princesa amaldiçoada no dia do seu nascimento a cair em um sono eterno no seu décimo sexto aniversário ao furar o dedo numa roca e é acordada pelo beijo de amor verdadeiro do príncipe após derrotar a vilã que a amaldiçoou - Malévola. Essa é a história que eles contam, mas e se não tiver sido bem assim?

Malévola é uma das fadas de Moor, um reino pacífico cheio das mais diversas criaturas mágicas. Porém Moor é vizinho a um reino ganancioso que os inveja e deseja conquistá-los. Em um dia de sua infância, Malévola pega um garoto tentando roubar uma das pedras preciosas de seu reino. Após perdoa-lo, eles acabam virando amigos e se apaixonam. Em seu decimo sexto aniversário o rapaz lhe dá um beijo - dizendo ser um beijo de amor verdadeiro. Porém o tempo passa e o rapaz acaba se corrompendo pela maldade e ganancia do seu reino, se afastando e abandonando Moor e Malévola. Malévola por outro lado cresceu cada dia mais forte e radiante, se tornando uma espécie de líder do seu reino. Quando Moor é atacada pelo Rei, ela sai vitoriosa - porém sua cabeça é posta como premio: a coroa do rei. Após uma traição dolorosa gerada pela ganância do premio a fada perde suas gloriosas asas e, após esse dia, jura vingança.


Logo no começo o filme já nos mostra uma obra-prima visual, com efeitos especiais e cenários de tirar o fôlego. O reino dos Moor é simplesmente incrivel e lindo, sendo bem trabalhado até nos mínimos detalhes. Os atores fizeram uma boa interpretação, mas foram completamente ofuscados por Angelina Jolie como Malévola. Até mesmo Aurora (interpretada por Elle Fanning) que teve vários destaques e uma ótima atuação ficou em segundo plano junto da Malévola. O figurino da vilã merecia um parágrafo inteiro, mas vou me contentar dizendo apenas que ficou soberbo e se encaixou perfeitamente na vilã mais má e diabólica de toda a história da Disney. A história teve algumas falhas (mais adiante), mas no geral eu achei bem pensada e surpreendente. Eu recomendo a todas as pessoas - fãs da Disney ou não - que assistam esse filme.

ATENÇÃO: A PARTIR DE AGORA ESSA RESENHA CONTÉM SPOILERS, CASO VOCÊ NÃO TENHA ASSISTIDO O FILME É RECOMENDADO QUE PARE A LEITURA AQUI!

vvv SPOILERS SPOILERS SPOILERS SPOILERS SPOILERS SPOILERS SPOILERS SPOILERS vvvv

Já avisei que a partir de agora essa parte terá bastante spoilers, tem certeza que quer continuar lendo? É sua última chance. E sim, eu recomendo bastante esse filme, é super bem feito e muito divertido de se assistir. Mas caso você seja, como eu, um grande fã da maior e melhor vilã de todos os tempos, o filme deixa muito a desejar. Eu achei tantos pontos negativos no filme - comparando com o original - que não sei nem por onde começo. Acho que vou começar pelo começo: em momento algum foi explicado exatamente o por que de o Rei querer conquistar o reino dos Moors. Era um ponto importante na história que tinha tudo para ser explorado e aprofundado, mas foi deixado em segundo plano. Ok, deu para ter uma visão geral da situação, mas ficou um pouco sem nexo. O filme deveria ter tido no mínimo três horas de duração (eu não me importaria nem um pouco), por que eu vi tanto potencial para explicações e desenvolvimento dos personagens. Todo esse potencial foi jogado no lixo, por que a história foi rápida demais. Tão rápida que cometeu um dos maiores pecados que uma história pode cometer: quem estava assistindo não teve tempo de "criar laços" com os personagens. Eu simplesmente não me importava com o que acontecia de ruim ou de bom com os personagens, por que não tive tempo o bastante para entender e gostar deles, o que é uma pena.


Na parte dos personagens, senti uma decepção extrema, beirando até a raiva, com as três fadas: Flora, Fauna e Primavera. Na animação original elas eram "personagens secundários de destaque", responsáveis pelas partes mais divertidas. Cada uma tinha uma personalidade única que foi apresentada para o espectador, o que nos fez gostar e simpatizar com elas. No filme Maleficent elas não tem utilidade alguma. Foi frustante ver que as protetoras de Aurora são fadas inúteis e sem noção alguma - em diversas vezes Aurora quase morre por desleixo delas. E em uma das partes quando tudo dá errado elas ficam com medo do Rei pelas suas vidas ao invés de temer por Aurora. COMO ASSIM? Transformaram as fadas dedicadas e divertidas em três idiotas sem expressão, covardes e totalmente inúteis. Aliás, não faz sentido elas terem tanto medo do Rei, uma vez que elas são fadas que podem voar para longe e, sei lá, fazer magia? Também não foi explicado em momento algum por que elas foram a cerimonia de batizado/nascimento de Aurora, claramente contra a vontade de Malévola, podendo isso ser considerado até uma traição ao reino de Moor. Vou parar de falar das fadas antes que fique com mais raiva ainda. Se fosse faze-las desse jeito era melhor nem ter colocado-as no filme.

Ainda na questão dos personagens, temos o Rei e o Príncipe Phillip (o que "salva" Aurora, caso não se lembre do nome dele). No geral os personagens masculinos não tiveram tanto destaque no filme, com apenas uma exceção. O Rei só teve pouca importância no começo para que Malévola se tornasse má. Aliás, o Rei é tão sem graça e expressão que me revoltei quando ele reencontra Aurora após quase 16 anos e não expressa um sentimento qualquer. Sei que ele estava beirando a loucura, mas gente? Ele não tinha feito tudo isso pela sua filha? O Príncipe é tão inútil que, se ele teve cinco falas, foi muito. A única exceção aos personagens masculinos é Diaval. No filme original Malévola tem um corvo chamado Diablo, mas acho que pensaram que esse nome era "pesado demais" para o clima que queriam dar para Malévola e resolveram mudar. Mesmo Diaval sendo um personagem secundário e nem tão desenvolvido na história, ele foi o personagem que mais gostei. O corvo ganhou uma participação única e muito importante no decorrer da história, o que eu achei fantástico. O fato de terem contado como Malévola adquiriu esse companheiro foi um dos grandes pontos altos do filme. A única coisa que me decepcionou foi o fato de Diaval se transformar no dragão, ao invés da Malévola. Essa foi provavelmente a minha maior decepção com o filme - já que era a parte que eu mais aguardava.


Não vou falar muito da Aurora, por que foi o personagem que menos me despertou algum sentimento. Ela era simplesmente "meh" para mim, apesar da ótima atuação da atriz. Em contrapartida, Malévola merece um parágrafo só para si. Vou deixar bem claro que me refiro somente a personagem Malévola - Angelina Jolie foi tão fantástica na interpretação que o filme não coube nela, sério. Enfim, todos os vilões da Disney visam representar alguma coisa de "ruim" no mundo, como por exemplo a inveja para Scar (O Rei Leão) ou a vaidade para Rainha Má (Branca de Neve). Malévola era para supostamente representar a maldade em seu nível mais alto e puro - beirando ao demoníaco. Se você parar para pensar, ela originalmente amaldiçoa um bebê recém-nascido simplesmente por que não foi convidada para a festa mais badalada do reino. Claro que isso é explicado em Maleficent, mas vocês pegaram a ideia da essência da personagem original. Só que nessa readaptação temos uma Malévola simpática, boa e até carinhosa. Em diversas vezes a vilã salva Aurora. Sim, diversas vezes, não apenas uma. Oi? Como assim? Não bastando isso, ela ainda cria uma amizade com ela e, pasme!, chega a se arrepender de te-la amaldiçoada. Cadê a Malévola que faz jus ao seu nome?! Foi simplesmente broxante ver o quão patética essa Malévola foi, se comparada ao original. No decorrer do filme eu fiquei até imaginando que seria a própria Malévola quem iria quebrar o feitiço. Dito e feito, não tive nenhuma surpresa quando ela o fez. Simplesmente não entendi por que quiseram dar esse lado bonzinho para a maior vilã dos vilões, não fez sentido. Sem contar que as "transições" dela foram muito rápidas e, de certa forma, forçadas. "Ai, eu sofri uma desilusão amorosa e perdi minhas asas, então agora vou virar uma vadia vingativa e sair amaldiçoando crianças inocentes  - além de aterrorizar os moradores do meu próprio reino". Sério mesmo? Achei um motivo muito bobo para uma mudança tão grande com efeitos devastadores. E no final ela volta a ser toda boazinha e todo mundo esquece tudo como se nada tivesse acontecido e eles vivem felizes para sempre. Oi? Coerência e nexo para que, né?


No fim, os trailers nos passam a sensação de que seria um filme bem sombrio e fiel ao original, mas como sempre não dá para confiar nos trailers. Mas apesar de tantos pontos negativos na história e nos personagens, eu até que gostei bastante do filme, acreditem ou não. Porém para conseguir aprecia-lo da forma correta eu precisei assumir que esse filme Malévola não tem nada a ver com A Bela Adormecida original. A partir do momento que pensei assim, consegui aproveitar e gostar da história. Não, esse não é "o outro lado da história" e muito menos uma "readaptação" - esse é um filme totalmente diferente e, de certa forma, original. Como disse, eu recomendo que assistam e tirem suas próprias decisões.

Alguém ai já assistiu? Pretende assistir? Ficou tão empolgado com os trailers e promessas que foi assistir na pré-estreia, como eu? O que acharam do filme e desse "outro lado da história" de uma das maiores vilãs já feitas no mundo de contos de fadas?

xx

Posts relacionados

6 Comentários

  1. Eu ainda não assistir e me sinto a pessoa mais atrasada do mundo hahaha mas amanha irei ver a Culpa é das estrelas e se der tempo emendo um no outro ui hahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, mas estreou recentemente. Eu quem estava super ansiosa para assistir e tive que ir logo, hahaha. Recomendo, viu.

      Excluir
  2. Enquanto eu não ver esse filme eu não sossego.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bem legalzinho, assista! :D

      Excluir
  3. Sobre a coisa do rei querer destruir os Moors, eu acho que mostrou sim. Sempre houve rivalidade pois também os humanos queriam as riquezas naturais de lá E o rei queria destruí-los por causa da "Ascenção dos Moors", e sim, o filme podia ser mais compridinho, mas me liguei com o personagem que menos achei provavel de gostar, o Diaval. Quase chirei tb quando ela perdeu as asas e achei a loucura do rei Stephan mt engraçada. Mas sobre as fadas, concordo com você, eram no primeiro filme (pelo q eu lembro) dedicadas e divertidas. Também achei que a Aurora deixou a desejar, n sei se era a atriz ou o filme mesmo. Enfim, eu gostei muito do filme e também recomendo, fico triste pois é um daqueles meio impossíveis de ter continuação (e quando tem é horrível) eu fui ver duas vezes no cinema ;u;

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu achei que ficou meio vago isso do rei querer destruir os Moors, não foi mostrada taaaanta riqueza. Sei lá, sei que a natureza humana pode ser ruim, mas ainda assim dava pra explorar melhor esse ponto. Três horas de filme seria ótimo - por que não? Nem ia ligar. <3
      E eu cheguei a ficar com meus olhos cheios de água em alguns momentos também, mas chorar mesmo não chorei. Ri bastante, algo que não ia esperar nesse filme, hehe. Enfim, eu achei esse filme muito bom - mas não é uma adaptação e sim um filme original, por que não tem nada a ver com a versão da Disney. Talvez possa ser mais puxada pra versão original, mas ainda assim está longe.
      Recomendo pra todo mundo mesmo com várias coisas negativas. <3

      Excluir